Mostrando postagens com marcador entretenimento. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador entretenimento. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Dois Documentários Para Assistir Hoje

03:14:00
Sabe quando você assiste ou lê algo que quando termina fica horas pensando sobre? Então, esses documentários BRASILEIROS fizeram isso comigo e, na missão de amiga, irei dividir com vocês e espero, de verdade, que eles mexam com alguém de alguma forma positiva.

O primeiro eu se chama "Eu Maior", assisti há algum tempo e confesso que estava louca para falar dele. Quantas vezes você já não se fez perguntas que pareciam não ter respostas, ou que eram respondidas com outras perguntas, coisas que a maioria das pessoas buscam entender? Esse vídeo tem como base o autoconhecimento e a busca da felicidade. Um convite para aumentar sua vontade de pesquisar, entender e respeitar sua vontade interior, virar detetive de você e do mundo. Neste, foram entrevistadas trinta personalidades, desde líderes espirituais a esportistas, o que deixa em aberto diversas visões e auxilia através de reflexões a criar sua própria ou a pelo menos enxergar melhor.
Quando vi esse documentário fiquei com uma frase na cabeça que não me lembro quem exatamente disse, mas era assim "tudo um dia será nada e esse nada será tudo que um dia procuramos encontrar", pode parecer um pouco de viagem, mas para mim faz muito sentido, além de me lembrar esse texto que fiz, e que somos só uma faísca no universo... E como Ted disse em How I Meet Your Mother "o caminho que importa, não o destino".


 


Já esse segundo vídeo assisti ontem e logo nos três primeiros minutos já me encantei, chama-se "Observar e Absorver" onde Eduardo Marinho, filho de militar, com a vida estabilizada, mas infeliz por viver daquela forma imposta pela sociedade, decide largar tudo e viver por ele, pelas suas próprias vontades, e o mesmo não se mostra nem um pouco arrependido. Extremamente inteligente e visionário ele se comunica de forma simples e ao mesmo tempo incrível, ele consegue transparecer facilmente muitos pensamentos que eu tenho e o que mais me admira é que ele pratica o que diz, ele vive, ele faz, ele enxerga. A ideia de que nós temos que mudar o mundo mas não pra nós é exatamente igual a minha, eu não aguento essas pessoas "ah, infelizmente é assim, eu penso diferente mas não posso fazer nada pra mudar", caramba, pode sim! Certamente não para você, mas só de não compactuar com aquilo e não abaixar a cabeça vai ser algo pra alguém algum dia, sabe?! Além de se mudar internamente, estar aberto a ouvir, receber a crítica ou o que seja e refletir, evoluir. A visão de religião também é muito parecida com a minha, enfim, me identifiquei e me emocionei com o cara, então, assistam!




Bom, eu sou uma pessoa que gosta de histórias, gosta de ouvir pessoas inteligentes (não apenas academicamente, inteligentes na vida também), apesar de não conseguir me relacionar bem, sou mais eu e tela (gostaria de ter esse contato social, acho que seria muito mais interessante pra minha vivência mas ainda não consigo), gosto de saber de coisas mesmo que eu não conheça muito e acho que todos nós temos algo pra ensinar e para aprender, então, para mim, esses documentários são ouro. Espero de verdade que alguém veja e se identifique, ou fique com alguma pulga atrás da orelha, ou abra os olhos e tenha uma visão maior do que a cerca. Enfim, espero que gostem...

Beijos, Iaia.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Para Assistir na Netflix

17:57:00
Quem nunca passou mais tempo na Netflix escolhendo que filme ver do que vendo necessariamente?! Pensando nisso resolvi criar uma pequena lista falando um pouco sobre e o que senti vendo para  ajudar na escolha desse feriadão que vem aí ou em qualquer tempinho extra que tiver.

Todos gostamos de assistir filmes que mexem conosco de alguma forma, então, separei 3 filmes e uma série que me abalaram em algum ponto e estão disponíveis na Netflix para saborearmos. Vamos aos títulos:

1- Gênio Indomável

Um colega me indicou esse filme e logo na sinopse já gostei, vi essa semana e não me arrependo. É um filme (drama) de 1997 que conta a história de um jovem que já teve muitos problemas com a polícia e está trabalhando como servente em uma faculdade. Um professor (Lambeau) deixa em um quadro uma equação "impossível" de resolver e esse jovem, Wil (Matt Damon) resolve na maior facilidade. Após uma encrenca Will é preso e Lambeau descobre que ele quem resolveu a equação e consegue um acordo para soltarem esse gênio, que teria que frequentar aulas de matemática e um terapeuta. Aí que começa a ficar interessante, Will não consegue se relacionar com nenhum terapeuta, debocha de todos e nenhum aceita tratá-lo, onde Sen (Robin Williams) chega a trama com um personagem forte e vivido e a relação dos dois começa a funcionar.
Eu me apaixonei pelo filme, Will é aquele cara que sabe tanto que eu ficaria feliz em passar meus dias ouvindo ele falar, Sen me lembrou um pouco do personagem de Robin Williams em Amor Além da Vida, já falei desse filme AQUI e amo demais, os diálogos entre eles são fascinantes, mesmo sendo um filme de drama tem muitos toques engraçados e românticos (Will conhece uma moça que leva ele a se conhecer melhor e querer algo). Apesar de o final ser meio clichê o desenrolar do filme é fantástico, agrega muitas reflexões, a evolução dos personagens é incrível e tem uma capacidade imensa de nos manter conectados o tempo todo a trama. 
Curiosidades: Filme produzido por Lawrence Bender, mesmo produtor de quase todos os filmes de Quentin Tarantino. 
Roteiro de Matt Damon e Ben Affleck. 

terça-feira, 29 de março de 2016

Batman vs Superman: Resenha e curiosidades

15:06:00
Bom, como puderam perceber, o Retrato está de volta. E eu não fiquei pra trás, to aqui fazendo meu primeiro post de 2016 no novo-velho blog.
Sábado eu e Iarima assistimos (finalmente) Batman vs Superman: A origem da Justiça. Então, juntando o útil ao agradáve, resolvi falar um pouco (nem tão pouco) sobre este controverso filme.

BvS é o segundo filme da extensa lista de filmes que formaram o universo da DC Comics nos cinemas. Chegando um pouco atrasada na corrida cinematográfica contra a Marvel, a DC não ficou pra trás. Mas indo ao que interessa, o filme:
Diferente dos filmes lançados pela concorrência, BvS tem uma atmosfera sombria e séria. Não espere ver situações cômicas, piadas e cenas de ação "divertidas", o clima do filme é contido, com sua primeira parte se assemelhando a um tipo de drama político e cheio de questões sendo propostas sobre o que é ser um super herói de fato. Mas não pense que se trata somente disso, o filme possui ótimas cenas de ação (incluindo o que eu considero a melhor cena de luta protagonizada pelo Batman já transmitida na telona) e muito do que o universo dos quadrinhos deve oferecer.

Apesar de o clima menos familiar e mais dark me agradar muito, foi motivo de reclamação da crítica, junto às referências ao cristianismo e abordagens de temas políticos que o filme faz (que,para mim, deixam o filme muito mais interessante).

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Filme: Amor Além da Vida

18:01:00
O post de hoje não tem um propósito exato, de início seria só uma imagem de uma cena que ficou na minha cabeça quando eu era mais nova, agora será um pouco além, mas ainda não é uma crítica sobre, é apenas uma mera indicação com poucas informações. 

Amor Além da Vida/What Dreams May Come, é um filme de 1998, onde Robin Williams (Chris) vai atrás de sua mulher, Annabella Sciorra (Annie), em uma jornada espiritual, a fim de salva-lá e voltarem a viver juntos.

Poderia falar mais sobre, mas a realidade é que vi esse filme quando criança, não me lembro exatamente e nem se gostaria hoje em dia dele, mas o fato é: a cena que mais me emociona e marcou eu ainda amo e compartilho aqui com vocês o diálogo.

Ah, e dois gifs sobre o filme de brinde...


Chris: - Não há nada de errado nisso (no suicídio).
Ann: - O marido dela não achava isso.
Chris: - Ele era um covarde. Ser forte, não desistir.Ele se escondia através disso. Afastou a dor com isso e desconectou-se da pessoa que mais amava. Às vezes, quando você ganha, você perde... Gente boa acaba no inferno por não saber se perdoar... Eu não posso me perdoar, mas posso perdoar você.
Annie: - Por matar meus filhos? E o meu querido marido?


Chris: - Não. Por você ser tão maravilhosa que desisto do meu céu e escolho o inferno só para ficar com você. 

♥                               ♥                               ♥         

Qual mulher no mundo não gostaria de ouvir isso? Uma das frases de cinema mais bonitas, para mim.

Sem quebra de página hoje :´D

Quando ele encontra o dog de estimação deles no paraíso.
  
       E o querido RW, com ótima atuação em todos os filmes que fez e nesse não foi nada diferente.


 Nos últimos dois posts comecei falando "bom", me segurei para nesse também não começar, que vício estranho, rs, enfim, pretendo ver novamente esse filme, em breve, e tirarei novas conclusões, espero que me emocione novamente ahahah e que emocione também a todos que assistirem... Beijos, Iaiá.